Valentine’s Day e tradução no Japão

segunda-feira, fevereiro 15th, 2016

Se você está por dentro dos jornais e as coisas que acontecem no mundo, é fácil saber como uma tradução correta, ou uma interpretação acertada é importante para as relações entre países, para os negócios e para o mundo de modo geral. Também é fácil notar que um simples erro pode ter péssimas consequências para as partes envolvidas. Mas existem alguns (poucos) casos em que esta situação não foi exatamente assim.

Todo o mundo conhece o Valentine’s Day ou Dia dos namorados, e todos conhecem o costume de presentear aquele quem você ama com chocolates ou doces. Foi a partir desse dia que a empresa de chocolates japonesa Mozoroff enriqueceu, graças a um pequeno erro de tradução. Antes da introdução da celebração no país, em 1936, os diretores reuniram-se com representantes de outros países para aprender mais sobre o Valentine’s Day e aprenderam que este dia (ao invés de ser apenas um dia para presentear) era um dia no qual as mulheres especificamente deviam dar chocolates a aqueles que elas amavam ou gostavam. Desta forma, no dia 14 de Fevereiro apenas as mulheres dão chocolates (geralmente caseiros).

Mas nem tudo é tristeza! A parte boa é que um mês depois, no dia 14 de Março, chega o “White Day”. Basicamente, este é um dia em que os homens que receberam presentes um mês atrás devem devolver a gentileza às mulheres, presenteando-as também com chocolates, joias, roupas ou doces feitos de marshmallow. E isto praticamente dobrou as vendas da Mozoroff! Há também quem afirme que o presente dado às mulheres no White Day, deve ter o triplo do valor do presente ganho um mês antes.

O termo “White Day” vem do fato de que inicialmente, era dito (pelas empresas que vendiam doces) que neste dia os homens apenas podiam dar marshmallows para as mulheres. Depois, começaram a oferecer chocolate branco e hoje em dia qualquer tipo de chocolate ou até presentes não comestíveis são aceitos.

Outra curiosidade interessante é que as mulheres japonesas podem dar chocolates não só para as pessoas pelas quais estão apaixonadas (o chamado  honmei-choco ou “chocolate do amor”) mas também para pessoas que elas se sentem socialmente obrigadas a presentear, como colegas de trabalho ou afins (este é o  giri-choco ou “chocolate cortesia”). Ambos os tipos devem ser igualmente compensados no White Day.

A Mozoroff até que se saiu bem nessa de usar tradutores sem tanta experiência, mas aposto que você não quer deixar a qualidade da sua tradução largada à sorte, né? A Vernaculum está aí para garantir a melhor qualidade e fluência no seu cartão de Valentine’s Day! 🙂


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vernaculum - Todos Direitos Reservados 2019