Tradução simultânea: como nos preparamos?

sexta-feira, junho 11th, 2021

Prontos para realizar alguns eventos na área nos próximos meses, nossos tradutores estão se preparando e estudando para entregar um serviço de qualidade. O estudo e a preparação são ferramentas fundamentais nessa área em específico, e percebemos que essa poderia ser uma boa oportunidade para mostrar um pouco melhor para nossos clientes tudo que envolve o complexo trabalho prévio a uma interpretação!

Pesquisar, pesquisar, pesquisar

Logo após saber o local (seja o evento presencial ou não) e tema do trabalho, pesquisar a respeito dele é o primeiro passo. Buscar informações sobre o tema, ler a respeito e compreender um pouco do assunto, para poder falar com propriedade é realmente fundamental.  Por exemplo, se faremos uma interpretação sobre medicina, devemos procurar a área específica da qual o palestrante pode falar, saber de modo geral do que ela trata, suas principais características e até algo de história dela, como o ano em que surgiu ou quais são seus principais expoentes. Esse tipo de dados tem alta probabilidade de aparecer durante e interpretação, e ter eles anotados e na ponta da língua dá ao profissional segurança e mais tempo para dedicar a analisar a frase ao invés de se preocupar por captar esse nome ou aquele ano em específico.

Quando possível, quando sabemos exatamente qual será o palestrante que interpretaremos, pesquisar seu histórico, procurar vídeos e ouvi-lo falar em outros contextos é uma ótima ideia: desta forma podemos nos acostumar com o ritmo em que ele ou ela fala, seu sotaque e os temas que costuma abordar, evitando assim ser pegos de surpresa.

Aproveitamento de material

Nem sempre isso ocorre, mas o intérprete procura sempre solicitar previamente a apresentação do palestrante, ou pelo menos um material que nos dê noção de os tópicos a serem tratados. Sabendo isso e aliado à pesquisa feita, podemos fazer anotações, marcar trechos importantes e estudar coisas que podem nos resultar confusas. Isso, além da já mencionada segurança, facilita o trabalho do intérprete, que poderia prever melhor o rumo que a fala do palestrante irá tomar, e assim adaptar a estrutura, tom e fala ao que ocorrerá a seguir.

Uma boa sugestão é fazer esse trabalho junto com o outro intérprete que dividirá cabine conosco. Assim, um pode tirar as dúvidas do outro, e até mesmo planejar quem fará qual parte, fazendo com que a interpretação fique mais fluida, clara e assertiva.

Conheça seu colega

Inclusive, o contato prévio com o colega, é algo que jamais deve ser relevado: conheça seu colega, converse com ele, combine formas de ajudar. Esteja atento durante a interpretação a qualquer necessidade que possa ter… caso alguma palavra fuja da mente dele, faça rapidamente uma pesquisa e ajude-o anotando o termo para ele, ou então, se alguma informação não foi falada claramente, verifique o material para ele. Esteja lá para ajudar … na cabine não se para de trabalhar quando estamos em silêncio!

Além disso, testar juntos a parte técnica da cabine (com a equipe de suporte técnico no caso de eventos presenciais, ou então através do programa escolhido no caso de eventos realizados virtualmente) evita problemas na hora em que o serviço está sendo realizado.

Dito isto, sempre bom lembrar de ter uma boa etiqueta: estar arrumado, se comportar de maneira cortês e correta, é sempre necessário e garante um bom ambiente de trabalho.

Pratique, conheça sua voz, cuide-se

Fazer tradução simultânea de podcasts ou vídeos do youtube é uma boa sugestão para estudar. Gravar-se enquanto faz essas práticas também é uma boa, pois ajuda a entender posteriormente pontos nos quais podemos melhorar ou então coisas que podemos fazer melhor, como falar mais claramente, atentar-nos a erros gramaticais, etc. É claro que em um trabalho tão exigente, às vezes deslizes ocorrem, mas deve-se trabalhar para minimizar qualquer tipo de problema, o máximo possível.

Além disso, fazer exercícios vocais antes de começar uma interpretação e cuidar da voz na semana prévia ao trabalho garante uma maior clareza e confiança na nossa voz, para que o resultado seja agradável aos ouvidos daqueles que estarão nos escutando.

O trabalho do intérprete não é fácil!

Vendo todos esses passos, fica claro que a interpretação é uma área exigente, que pede preparo, estudo e profissionalismo. Por isso, garanta a qualidade do seu serviço sempre contratando quem entende e se esforça por entregar qualidade.

Está planejando algum evento e precisa de profissionais preparados e experientes? Entre em contato conosco e peça seu orçamento sem compromisso!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vernaculum - Todos Direitos Reservados 2019