O mês dos 84 anos de Quino

terça-feira, julho 5th, 2016

quino-and-his-mafaldaComo argentina, sempre fui uma pessoa que honrou suas raízes. Sou fã do chimarrão, dos alfajores e do bom e velho tango. Com relação aos meus ídolos, não poderia ser diferente. E que melhor oportunidade para celebrar uma das maiores figuras da literatura argentina, do que o mês de seu aniversário?

Joaquín Salvador Lavado Tejón, mais conhecido como Quino, é um desenhista argentino, nascido no estado de Mendoza em 17 de Julho de 1932. Ele dedicou sua vida a criar histórias em quadrinhos retratando situações do dia-a-dia com um humor bem ácido, revoltando-se sempre com alguns absurdos da condição humana como a Guerra, a miséria e a burocracia.

Mas foi só no ano de 1963 que ele criou sua personagem mais famosa: Mafalda. Esta simpática menina tem um lugar muito especial no meu coração e faz o terror dos estudantes do ensino médio, pela frequência em que aparece nos exercícios de intepretação textual. É uma criança comum como qualquer outra, que é fã dos Beatles, do Pica-Pau e detesta sopa. Ela está sempre atenta e incomodada com o jeito como o mundo funciona, e seus causos e questionamentos são tão marcantes que mesmo 50 anos depois de sua primeira aparição, continuam sendo totalmente atuais.

Mafalda é uma personagem tão icônica da literatura argentina, há escolas e praças com seu nome. Na cidade de Buenos Aires inclusive, há murais gigantes com o desenho dela nas estações de metrô Peru e Plaza de Mayo (encomendadas pelo Museo del Dibujo y la Ilustración em 2008). Também, no bairro de San Telmo, uma das maiores atrações turísticas é um banquinho onde está sentada uma Mafalda de gesso, para as pessoas se sentarem e tirar fotos. Como se não bastasse, também foi traduzida para mais de 30 idiomas.

Além da genialidade em abordar temas da atualidade, Quino é uma pessoa à frente de seu tempo: seus discursos de paz, suas personagens que independente de seu comportamento, gênero ou classe social podiam sonhar livremente e ser o que queriam marcaram e continuam marcando gerações. E se você não acredita nisso, posso dizer que sou uma prova viva: Minha maior inspiração para me focar nos estudos de Interpretação é a própria Mafalda, que em vários quadrinhos afirmou que seu projeto de vida era tornar-se intérprete, para auxiliar na comunicação dos países e assim chegar à paz mundial.

Se você já conhece o trabalho de este gênio, aproveite este dia para celebrar e reler suas produções maravilhosas. Caso nunca tenha ouvido falar, convido-o a conhecer e descobrir Quino. Não posso garantir que ele se tornará um dos maiores ídolos – como é meu caso – mas garanto que conhecer esta mente fantástica da América Latina vale muitíssimo a pena.

quino-and-his-mafalda


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vernaculum - Todos Direitos Reservados 2019