Experiências com tradução simultânea

segunda-feira, abril 15th, 2019

Assistir aos Oscars ou frequentar alguma palestra estrangeira são coisas comuns hoje em dia. E o fato dos oradores estarem falando em outra língua, já não é mais um empecilho tão grande quanto costumava ser. O advento da tradução simultânea ajudou a que todos nós possamos assistir nossos programas favoritos, mesmo que ao vivo, e compreender tudo, sem necessidade de aguardar pela legendagem ou dublagem. E, obviamente, esta área da tradução parece um pouco intimidadora e de alta complexidade. Nossa equipe realizou alguns cursos na área e participou de eventos e, por isso, iremos compartilhar nossas experiências e tudo que aprendemos sobre o assunto.

Antes da simultânea: Preparação

Como todo trabalho, a tradução simultânea requer preparação. Não apenas praticar bastante com áudios e textos, mas estudar. Procurar estar por dentro sobre quem é o palestrante que você estará interpretando, saber qual será o tema do qual ele irá falar, pesquisar a fundo sobre os assuntos, datas e nomes que possam ser importantes e, obviamente, tentar fixar na mente o máximo possível para garantir que nenhum detalhe fique de fora. Além disso, realizar exercícios de enunciação e oratória ou aquecer as cordas vocais ajudará demais para que sua voz seja clara e segura na hora da tradução. Gravar sua fala e ouvi-la, procurando problemas e aspectos a ser corrigidos é um recurso extremamente interessante

Durante a simultânea: Calma e atenção

Quando chega a hora de entrar a cabine, algumas regras simples de etiqueta social se tornam aliados chave para o sucesso: ter uma boa apresentação pessoal é básico e, também, conversar e desenvolver uma relação de confiança com o colega de cabine. Afinal, vocês estarão dentro de um espaço reduzido, juntos, por um tempo longo e, obviamente, podem se ajudar mutuamente caso apareça algum termo confuso ou caso algum dado fuja da sua mente.

Além disso, procure conversar com o orador e se apresentar, explicando que você estará fazendo a tradução. Isso ajudará para que o orador tenha mais calma ao falar ou para que ele possa fazer pausas ao interagir com os ouvintes, por exemplo.

Além disso, obviamente, sempre verifique se o áudio está funcionando corretamente tanto fora quanto dentro da cabine, respire fundo e tenha calma. O importante é sempre capturar o geral da mensagem, nunca se amarre às palavras de forma literal. Podem ocorrer problemas ou situações bizarras durante a palestra, mas devemos sempre manter a postura professional.

Após a simultânea: Observação

É sempre legal tentar, se possível, observar a reação das pessoas após o fim da palestra e reparar em comentários sobre a tradução. Ver se há coisas que podem ser melhoradas. Também, solicitar um feedback do cliente que fez a contratação é fundamental e sempre nos dará uma visão de como está nosso trabalho de modo geral.

Conhecendo melhor o trabalho do intérprete, fica claro que a área é bastante complexa, fazendo com que o profissionalismo seja fundamental. Como sempre, pesquisar e escolher alguém preparado é de enorme importância!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vernaculum - Todos Direitos Reservados 2019