Resenhas – Dia do Livro

segunda-feira, abril 24th, 2017

No domingo, dia 23 de Abril, celebrou-se o Dia Mundial do Livro. Para comemorar esta data, a equipe Vernaculum escolheu um livro para sugerir e falar a respeito, com o intuito de motivar nossos leitores a ler mais e descobrir novas obras e gêneros literários!

Sarah – Diretora:

Barack Obama – Dreams from my Father

Além de ex-presidente dos Estados Unidos, entre outras coisas, Barack Obama também já foi escritor. Procurando algo pouco comum para indicar nesse dia de livro, escolhi a biografia dele. Quem já gosta do Barack – seja pela personalidade charmosa e cativante ou como líder político – muito provavelmente seria rapidamente absorvido pela história. Eu geralmente não escolho ler biografias, porém me surpreendi com essa e foi fácil esquecer que não estava lendo uma obra de ficção (imagino o livro funcionando muito bem para cinema também), mas sim a vida real de uma pessoa que deixou sua marca no mundo inteiro. Repleta de emoção, ele conta sobre os pais dele, que enfrentaram dificuldades em relação à raça e cultura, às experiencias de morar foras do Estados Unidos e, ainda, há um destaque notável para a relação difícil que ele teve com o pai. Nós aprendemos no livro sobre os estudos dele na Universidade de Harvard e como começou a sua carreira na área política, além o trabalho que ele fez ajudando as comunidades mais pobres de Chicago, e a trajetória até ser o primeiro presidente afro-americano dos EUA. Concordando ou não com a maneira em que ele dirigiu os Estados Unidos durante os 12 anos no poder, este livro é uma obra honesta, emotiva e muito bem escrita. Well worth a read!

Julia – Coordenadora:

Carlos Ruiz Zafón – A Sombra do Vento

Diferente da Sarah, minha escolha para este dia é uma obra 100% ficção. Carlos Ruiz Zafón é um escritor muito famoso: ele é considerado o maior escritor contemporâneo da Espanha e sua obra foi traduzida para mais de 30 idiomas!

Com um estilo bem carregado de suspense e até mesmo um gostinho gótico, A Sombra do Vento explora as histórias que se escondem por trás de uma biblioteca de livros esquecidos e de escritores malditos e

nos envolve em uma trama incrível, onde uma criança descobre esse mundo literário e acaba crescendo com ele e se envolvendo até mais do que deveria, revelando dramas de seu passado e encontrando personagens fascinantes no meio do caminho como o ilustre Fermin Romero de Torres, idealizador das melhores frases e ocorrências do livro.

Além da história extremamente intensa, a escrita transporta o leitor à Barcelona pós guerra civil, com a melancolia típica da época mas sem deixar para atrás a beleza da cidade, que é descrita com um luxo de detalhes delicioso, que nos faz desejar no fundo da alma conhecer essa cidade fantasmal e ao mesmo tempo romântica. Definitivamente uma leitura recomendadíssima: “Cada libro, cada tomo que ves, tiene alma. El alma de quien lo escribió, y el alma de quienes lo leyeron y vivieron y soñaron con él.”


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vernaculum - Todos Direitos Reservados 2019