25 de Maio: Dia do Orgulho Nerd (e um gostinho de tradução)

quarta-feira, maio 25th, 2016

Chegou o dia mais esperado do ano para os nerds, fãs de ciência ficção e exploradores do espaço de modo geral. Você nunca ouviu falar deste dia? Pois não entre em pânico! O lado Nerd da força da Vernaculum está aqui para explicar tudo sobre este dia.

O dia do Orgulho Nerd, ou também chamado de Dia da Toalha, é uma data comemorativa com o intuito de promover a cultura geek/nerd. E o dia foi escolhido por três motivos extremamente válidos! Em 25/05/1977 acontece a première do primeiro filme da série Star Wars, o Episódio IV: Uma Nova Esperança. Além disso, é um dia escolhido para homenagear Terry Pratchett (Autor da série Discworld) e Douglas Adams (Autor da série Guia do Mochileiro das Galáxias). É neste último que vamos nos focar hoje.

O Guia do Mochileiro das Galáxias, livro que começou na verdade como uma espécie de “radionovela” é o livro de culto dos que se autoproclamam nerds, e não é à toa: Douglas Adams criou um mundo espetacular, onde dois humanos e dois aliens viajam pelo universo, carregando sempre uma toalha. Como ele mesmo explica, no espaço toalhas são muito úteis, e se uma pessoa te ver carregando uma, saberá que você é de confiança e provavelmente irá te ajudar, fornecendo escova de cabelo, de dentes e outras coisinhas. É por isso que este dia também é denominado “Dia da Toalha”.

E por falar em mundo espetacular, você provavelmente já ouviu em algum lugar falar do Babel Fish. Ele é outra criação da mente fantástica de Adams, e sua função seria a salvação para muitos intérpretes e tradutores por aí: “Na prática, o efeito disto é o seguinte: se você introduz no ouvido um peixe-babel, você compreende imediatamente tudo o que lhe for dito em qualquer língua. Os padrões sonoros que você ouve decodificam a matriz de energia mental que o seu Peixe Babel transmitiu para sua mente.”

Claramente, seria maravilhoso ter um mini tradutor enfiado no seu ouvido o tempo inteiro. Inclusive, o autor chegou nessa ideia, justamente em um momento onde um intérprete teria sido bem útil: Em uma viagem para Áustria, deprimido porque não conseguia entender e nem se comunicar com as pessoas ao seu redor, ele caiu no sono em um campo após uma bebedeira e sonhou com tudo que no futuro ele transformaria em livro.

Apesar de todo o sentimento bizarro da obra, esperamos que estas pequenas curiosidades tenham plantado em você, leitor, a vontade de ler a saga de Adams e se juntar aos nerds nesta comemoração. Não esqueça de carregar sua toalha aonde for (principalmente se decidir fazer uma viagem especial) e quando encontrar pessoas falando em idiomas estranhos ou textos complexos que você não consegue traduzir, aplique o grande lema do Guia do Mochileiro das Galáxias: Não entre em pânico!babel-fish


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vernaculum - Todos Direitos Reservados 2019